Sindicato dos Hospitais e Secretaria Estadual de Saúde apresentam plano para atuação de possíveis casos de coronavírus em Pernambuco

Tempo estimado de leitura:3minutos, 52segundos

Reunião promovida na sede do Sindhospe, na manhã desta terça (4), definiu como deve ser a postura dos hospitais privados com possíveis casos suspeitos de coronavírus. Hospitais públicos Oswaldo Cruz e Correia Picanço estão prontos para receber possíveis casos

O Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pernambuco (Sindhospe) promoveu, em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), uma reunião para definir como a rede de hospitais particulares deve proceder em caso de possíveis suspeitas do novo coronavírus.

O encontro foi realizado na sede do Sindhospe, no bairro de Santo Amaro, na manhã desta terça (4). A doença não foi registrada no Brasil até o momento, mas gera preocupação em nível internacional, a ponto da Organização Mundial de Saúde (OMS) decretar estado de emergência global.

Durante a reunião, que contou com a presença do secretário estadual de saúde, André Longo, ficou definido que os hospitais particulares vão atuar em conjunto com o Governo do Estado para mapear casos suspeitos e, no caso de confirmação, encaminhar indivíduos infectados para dois hospitais públicos que já estão habilitados para lidar com o novo Coronavírus. São eles: o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), localizado no bairro de Santo Amaro, e o Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira, zona norte do Recife.

Para o secretário de saúde, o momento é de cautela e todas as medidas de prevenção e cuidado com o surto da doença estão sendo tomadas. Ele explicou a importância de ampliar o contato com a rede particular. “Os hospitais privados precisam também estar preparados porque existe a possibilidade concreta de pessoas com plano de saúde chegarem a uma unidade com suspeita de coronavírus. Por isso, montamos, no primeiro momento, uma articulação com o Sindhospe para que seja possível difundir as informações e cada hospital monte seu plano de contingência para receber casos de coronavírus”, afirmou André Longo.

Ele ressaltou que é importante os hospitais se prepararem também para realizar o procedimento de coleta e envio de material para a Fiocruz. “No Brasil, nenhum caso é tido como provável e, muito menos, confirmado”, ressaltou André Longo, que descartou no momento necessidade do estado de Pernambuco precisar de leitos hospitalares da rede particular.

Já o presidente do Sindhospe, George Trigueiro, que é médico epidemiologista e especialista em controle de infecções, afirma que o Brasil sempre lidou historicamente com surtos parecidos, como já houve antes com H1N1 e Zika vírus, por exemplo. Trigueiro alerta para o cuidado com a informação: “Nosso papel é capacitar os profissionais, para que estejam prontos para o aparecimento de algum caso, de maneira séria e sem alarmismo”, defendeu.

Entre os participantes na reunião na sede do Sindhospe, além do secretário estadual de saúde, estavam a secretária-executiva de Vigilância em Saúde de Pernambuco, Luciana Albuquerque, o diretor-geral de Controle de Doenças e Agravos, George Dimech, além da consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia em assuntos de viagens, dra. Sylvia Lemos Hinrichsen.

Estiveram também representantes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), Real Hospital Português (RHP), HOPE, Santa Casa de Misericórdia, Fundação Altino Ventura (FAV), Hospital Seope, Albert Sabin, Laboratório Marcelo Magalhães, Hapvida e Interne.

Uma nova reunião de acompanhamento das suspeitas do novo coronavírus no país e no estado está marcada para a manhã da próxima sexta-feira (7), na sede da Secretaria Estadual de Saúde, localizada no bairro do Bongi, zona oeste do Recife, e contará com a presença do coordenador Científico e de Inovação do Sindhospe, Eurico Noblat.

CORONAVÍRUS

Até às 12h desta terça-feira (4), o Ministério da Sáude informou que nenhum caso de coronavírus foi confirmado no Brasil. O país conta com 14 casos suspeitos da doença. Os casos suspeitos são monitorados pelo Ministério da Saúde nos seguintes estados: Rio de Janeiro (1), São Paulo (7), Rio Grande do Sul (4) e Santa Catarina (2).

Ainda de acordo com a pasta, foram descartados 15 casos para investigação de possível relação com a infecção humana pelo novo coronavírus.

SOBRE O SINDHOSPE

Há 31 anos, o Sindhospe, prestando assessoria e consultoria a mais de 200 associados do setor de saúde privada em Pernambuco. O Sindicato participa ativamente do desenvolvimento do Polo Médico do Estado.

Calendário Cursos 2017

Receba nossas atualizações

Parceiros

Facebook